Traído, Esmeraldino não é mais candidato de Herzem Pereira

Tido como principal nome do início do governo do prefeito Herzem Gusmão e  como político que ajudou o atual prefeito a se eleger, o Coronel Esmeraldino Correia não tem mais o apoio do alcaide na corrida por uma vaga na Assembleia Legislativa. O preferido do prefeito agora é o candidato do seu próprio partido, o … Leia Mais


Prefeito Pereira leva a sério a educação de Vitória da Conquista

O registro feito por uma popular demonstra o perigo oferecido por um dos ônibus utilizado para transporte de crianças da Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista. “Eu tirei a foto desta imprudência hj durante o transporte de alunos dos campinhos ,isso Herzem Gusmão não fiscaliza”, disse a popular que fez o registro. Segundo … Leia Mais


TRIBUNA LIVRE: SIMMP questiona fechamento de escolas na zona rural

Na sessão ordinária desta quarta-feira, 29, da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), a presidente do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (SIMMP), Ana Cristina Novais, fez uso da tribuna livre para pedir esclarecimentos do poder executivo sobre o fechamento de cerca de 9 escolas da zona rural do município. E … Leia Mais


Professor Cori pede debate sobre fechamento das escolas da zona rural

Na sessão ordinária desta quarta-feira, 29, da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), o vereador Coriolano Moraes (PT) falou sobre o fechamento de cerca de 9 escolas, via decreto do poder executivo municipal. Além de solicitar esclarecimento, ele pede que o debate não seja feito com viés político partidário. Cori defende que seja realizada … Leia Mais


Prefeitura de Vitória da conquista não paga e empreiteira retira material da creche do PANORAMA


 

Essa creche faz parte das dez creches deixadas pelo governo Guilherme Menezes em fase final de construção o custo da  obra é de aproximadamente 1 milhão e cem mil reais, esse capital foi repassado ao atual prefeito, não sendo necessário nenhum gasto  no período de administração de Pereira, a nota abaixo, não responde ao fato do não pagamento, que conforme o vídeo o empreiteiro disse ter entregue o matéria  há um ano e meio.

Esse governo governo costuma justificar sua incompetência sempre colocando a culpa em terceiros, é um inocente inútil, sempre apresentando o fundamentalismo barato de ” Deus no comando”. Quá Pereira.

 

 

Leia a nota da Prefeitura:

As obras da Creche Infantil Tipo C do Bairro Panorama foram alvo de vandalismo, no dia 13/09/2018.
A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista esclarece à comunidade que as obras referentes à Escola Infantil Tipo C, do Bairro Panorama, estavam sob a responsabilidade da Construtora BOM JARDIM, vencedora do Processo Licitatório.

Ocorre que, em razão dos atrasos e dos graves descumprimentos contratuais por parte da empresa, a Administração Municipal iniciou o Processo Administrativo Disciplinar nº 042/2018, publicado pela Portaria nº 754/2018, no qual a Comissão de Inquérito determinou “a SUSPENSÃO CAUTELAR da empresa CONSTRUTORA & SERVIÇOS BOM JARDIM LTDA – ME”, deixando, portanto, de existir qualquer vínculo contratual com a referida empresa.
Informa ainda não existir qualquer pagamento pendente de serviços realizados durante a vigência do contrato. Inclusive, mesmo que existisse recurso ainda a ser repassado referente a esta obra, o que não é o caso, a Empresa encontra-se sob mandado de bloqueio e penhora pela Justiça do Trabalho, sob o Processo nº 0000186-70.2014.505.0033.

A Secretaria Municipal de Educação adotará as medidas legais cabíveis para apurar os responsáveis por retirar materiais de construção do canteiro de obras sem autorização e condena veemente todo ato de vandalismo com o bem público.

Para dar seguimento às obras, a Prefeitura irá disparar novo processo licitatório para que outra empresa assuma a sua finalização. Até que este se efetive e seja transferida a responsabilidade da obra para a nova empresa ganhadora, somente servidores do Município de Vitória da Conquista, por meio de autorização prévia da Secretaria Municipal de Educação, podem ter acesso ao canteiro, sendo vedada a qualquer pessoa ou empresa.


“Sistema caminha para o caos” , diz professor Cori


 O vereador Professor Cori (PT) apontou que o momento é crítico e o sistema de transporte coletivo “caminha para o caos”. Para ele, a permissividade do Governo Municipal com o transporte por vans, que não é regulamentado, provocou o agravamento da crise no transporte coletivo.

Cori destacou que a Viação Vitória descumpre uma série de exigências presentes no contrato, bem como deixou de pagar impostos, além de FGTS, INSS e contribuições sindicais dos trabalhadores, cujos descontos foram feitos em seus salários. Ainda em seu pronunciamento, o parlamentar cobrou do Ministério Público uma resposta para os questionamentos que já foram apresentados.


Pereira encaminha nota à Imprensa; coloca a mão no fogo por servidor


Vem comigo: Deus no Comando

O retorno do assessor do Prefeito Herzem  Pereira, que estava afastado pela Justiça, sendo proibido de se aproximar da Prefeitura, foi motivo de especulações na cidade. Diante do desconforto na cúpula do executivo municipal, a Secretaria de comunicação emitiu nota explicando que houve revogação da medida cautelar que determinava o afastamento. Na nota há uma declaração do Prefeito afirmando que o servidor é exemplar.

O blog do Paulo Nunes noticiou com exclusividade que havia um servidor da Prefeitura proibido pela Justiça de adentrar nas repartições públicas, o prefeito  Pereira, no entanto preferiu suprimir a informação à comunidade Conquistense e preferindo modificar a notícia ao seu deleite. Veja

a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que, na manhã desta quinta-feira (30), a Polícia Federal protocolou uma solicitação de documentos referentes à concorrência pública nº 001/2014, da qual a empresa-consórcio Vitória da Conquista Rotativo (Zona Azul) sagrou-se vencedora, prestando serviços ao município desde a gestão passada.

A operação denominada “Condottieri”, realizada pela Polícia Federal em cinco municípios baianos, tem por objetivo investigar os processos relativos a crimes eleitorais cometidos em 2016 por um então candidato, eleito vereador, não tendo assim nenhuma ligação com o Executivo Municipal.

A Prefeitura manifesta apoio e colaboração com o trabalho da Polícia Federal e se coloca à disposição caso haja necessidade de alguma informação.

Secom, 30 de agosto de 2018.

Como se vê o prefeito Pereira não fez qualquer referência ao servidor afastado, mesmo sem citar o nome, já nata de Hoje encaminhada ao Blog do Paulo Nunes escreveu conforme abaixo, veja:

Leia a Nota.

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que a decisão cautelar que afastou o servidor da sua função pública foi revogada, e ele já retomou às suas atividades. “ Lauro é um servidor exemplar que está implantando na prefeitura um Núcleo de Tecnologia e Informações (NTI) dos mais modernos e avançados do Brasil. Sabia que o seu retorno ao trabalho seria imediato”, disse o Prefeito.

A Prefeitura apresentou vasto conteúdo probatório de que o único critério levado em consideração ao nomear o servidor foi sua notável experiência técnica na área, como ocorre em todas as contratações municipais.

Informa, ainda, que não interfere no quadro de empregados de empresas que prestam serviços ao Município e que nossos órgãos de controle interno estão empenhados em apurar eventuais irregularidades em processos licitatórios, principalmente o que ocorreu em 2014 e é alvo de investigação.

Por fim, afirma que não compactua com qualquer ilegalidade e assegura que o combate à corrupção seja frequente e efetivo em todos os órgãos municipais.

Secom, 13 de setembro de 2018

O jornalista tomou conhecimento de fonte limpíssima que o servidor em questão não devia no caso e assim, por isso não divulgou seu nem, nem em conversas reservadas, como também não citou o nome de ” Lauro” por ocasião do famigerado episódio da  ” Invasão” do prédio da Secretaria da Fazenda e não o fez, exatamente porque ” Lauro” obededia ordens do prefeito Pereira, o Hacker que  nós referimos, trata-se de “Lauro”.

O prefeito Pereira negou, xingou os jornalistas ameaçou processar judicialmente, tachando-os  inclusive de pistoleiros morais, só  não percebeu que a pistola estava na sua boca e a providência divina, o fez confessar a irregularidade no ar.

Enfim o Blog do Paulo Nunes respondeu a nova nota assim, veja:

Se não houve nenhuma nota em relação ao afastamento, a nota sobre o retorno é inócua. Nosso blog nada divulgou sobre o afastamento do servidor, embora tenha citado  que. em nota anterior da Prefeitura, falando de um possível envolvimento de um vereador, o prefeito municipal Sr, Pereira, de maneira covarde, escondeu o fato de um servidor da Prefeitura se encontrar afastado pela justiça, Nosso blog entende que meia notícia, significa notícia alguma.

Assim entende, que notícias oficias não devem ter preferências pessoais, já que se trata de órgão público, portanto de interesse de todos por sucessivas vezes essa prefeitura faz política rasa com as informações oficias delongado fatos que ogem o objeto da questão apenas para tentar incriminar a gestão passada e que por si só, não justificaria por não existir mais. 
Esse tipo de tentativa de pautar a Imprensa, com futricas de interesse de cunho estomacal de vaidades pútridas, não podem prosperar  em que detém um cargo de elevada magistratura, portanto, são alternativas  que devem falecer no nascedouro. 
12 de setembro de 2018
Paulo Nunes
jornalista- Mtb-5848BR

Moradores do zona rural de Vitória da Conquista protestam contra fechamento de escola e dizem que foram enganados


Moradores da Fazenda Retiro, Distrito de Pradoso, na zona rural de Vitória da Conquista, gravaram um vídeo protestando contra o fechamento da única escola que atendia às crianças da localidade. No vídeo, pais de alunos denunciam que foram induzidos a assinar uma petição para melhorar o transporte escolar, quando na verdade seria uma autorização para o fechamento da escola. “A escola foi fechada ilegalmente. Ninguém sabia o que estava acontecendo. Eles vieram aqui com uma lista, para todo mundo aqui assinar, as mães, o pessoal, assinou, sem saber que era para fechar a escola, enganaram todo mundo aqui”, relata uma moradora que se identifica como Daniela.

Os pais de alunos dizem que, entre outros motivos, a transferências compulsórias das crianças para o Pradoso gera transtornos por conta da deficiência do transporte escolar e da estrada quando em épocas de chuva. “Não tem transporte, fica uma semana com aula e duas, três semanas, sem aula porque o ônibus quebra. Quando chega no final do ano que ninguém passa de ano, eles falam que os alunos aqui são burros”, revolta-se Daniela. “O ônibus dos alunos não passa quando está chovendo, não passa de jeito nenhum, atola, aí fica os alunos sem poder ir para a escola”, diz outra mãe de aluno.

“O que aconteceu é que eles vieram aqui e enganou todas as mães, falando que não era para tirar a escola, mas para os ônibus vire pegar as crianças, só que as mães foi enganada e assinou. Eu sei que teve a primeira reunião, as mães não entendeu o que era a assinatura(…) aí teve outra reunião, aí veio, e pegou a assinatura de todo mundo, o pessoal sem entender assinou (…) encostou o ônibus aí e pegou todo o material da escola e o pessoal ficou revoltado porque é uma coisa que não pode acontecer, né?”, conta outro morador que não é identificado no vídeo.

DECRETO

No último dia 17 o prefeito Herzem Gusmão decretou o fechamento de 8 escolas na zona rural. O ato gerou revolta entre educadores e críticas da população nas redes sociais. Diversos Grupos e Fóruns que representam os educadores da Bahia, emitiram uma Moção de Repúdio contra o fechamento das escolas. De acordo com a nota, o prefeito cometeu “um crime que viola a Lei 12.960/2014” pois não houve manifestação do órgão normativo do respectivo sistema de ensino para considerar a justificativa apresentada pela Secretaria de Educação e então analisar o diagnóstico do impacto da ação. A Moção ainda dizia que era preciso antes do decreto, obter o parecer do Conselho Municipal de Educação, para analisar a legislação e as diretrizes educacionais pátrias, estadual e local e ainda criar uma assembleia específica para discutir o tema nas comunidades envolvidas, para só então decidir o assunto. (mais…)


Tá mudando pra pior: Falta merenda no Conquista Criança; alunos caminham 8 quilômetros até o ônibus escolar


Segundo matéria do blog Blitz  Conquista que você lê abaixo, as ações revolucionárias do governo Pereira, não se limitam ao fechamento de vinte escolas na Zona Rural, segue firme no propósito de não alimentar as crianças que estudam no município.  A Imprensa Livre tem contribuído de forma eficaz para esclarecer à população sobre os desmandos do atual governo, veja abaixo  o trabalho do jornalista  Frarley Nascimento:

O problema da falta de merenda no Conquista Criança permanece. Segundo Geane Ferreira Salgado, mãe de quatro alunos do programa, quando tem merenda, acontece dos seus filhos comerem só arroz ou só feijão. Para agravar a situação, os garotos caminham oito quilômetros até o ônibus escolar.

No início da sua gestão, em 2017, o prefeito Herzem Gusmão Pereira alegou que o governo anterior não havia deixado merenda para os alunos, inclusive, em um programa de rádio, ele pediu que pessoas doassem batatas para as crianças.

Inconformada com o suposto descaso da Prefeitura, Geane afirmou ao BConquista que seus filhos chegam em casa famintos, após longa caminhada, pois seus filhos são deixados pelo transporte às margens da rodovia. Ela quer que a Prefeitura explique o que está acontecendo.

Há um ano o BConquista publicou a matéria “Conquista Criança agoniza”, mostrando um vídeo com crianças brigando nas dependências do projeto. A Prefeitura rapidamente tratou de tentar desqualificar o site e afirmar que o conteúdo da reportagem não condizia com a realidade. Um anos se passou e os problemas permanecem.

Veja o depoimento da mãe;

 


EXCLUSIVA: Zé William deixa o governo Pereira outra vez


O secretário de Agricultura do município de Vitória da Conquista, José William de Oliveira Nunes, entrega carta de demissão, ao prefeito Herzem Gusmão Pereira na manhã dessa segunda-feira (3). William foi vereador, secretário de diversos governos no município de Vitória da Conquista. No governo Pereira, foi presidente da EMURC ( Empresa Municipal de Urbanização) pediu demissão, tempo depois foi convidado para colaborar com o governo e ocupou a pasta da agricultura, ou interior como alguns chamam.
José William é o executivo de ação, gosta de resolver os prolemas em tempo hábil, como homem da zona Rural, sabe que tempo nessa área não se pode perder e a engrenagem do governo Pereira é lenta para o padrão do atual secretário. Considerando isso e outras dificuldades resolveu entregar o cargo ao prefeito e o fará através da “CARTA” e imitando Waldick Soriano, pede ao prefeito que não repare os senões.


Geane usou o SIMMP para propaganda política; foi condenada ao pagamento de multa


Simmp vai ter que arcar com lambanças de Geanne contra Guilherme

A juíza eleitoral Arlinda Souza Moreira mandou o Sindicato dos Professores Municipais pagar à Coligação Frente Conquista Popular, que tinha o ex-prefeito Guilherme Menezes como candidato em 2012, o valor referente a multa pela utilização do sindicato pela sua ex-presidente, a senhora Geanne Cássia Oliveira que usou o site da entidade para promover uma série de ataques contra o ex-prefeito petista. Como ela já não é mais presidente, a dívida ficou para a atual gestão do sindicato que terá que desfalcar R$ 5 mil do seu caixa para pagar pelo uso político feito pela ex-presidente Geanne Oliveira.
A sindicalista da época, hoje secretária do atual governo, foi a mesma que fez o atual prefeito Herzem Pereira, dar uma (barrigada gigantesca) quando instruído por Geane, acabou denunciando que o prefeito Guilherme Menezes, estaria pagando R$ 5,30 centavos por um pão de 50 gramas, na verdade se tratava de um quilo de pão. ( barrigada significa erro crasso no jornalismo) foi Geane também que apelidou o atual prefeito de ( Boca de Aluguel) tudo isso porque, o radialista à época era contra uma greve de professores, as coisas mudaram e hoje os dois são a favor de fechamento de escolas, precariedade da merenda escolar e corte no ponto de professores grevistas, os obrigando à reposição das aulas gratuitamente. A velha história, ” me dê o poder que  me revelarei”.