Médicos do Pronto Socorro do SUS do Hospital São Vicente estão paralisados; atraso de pagamento por parte da Prefeitura

Argumentando atraso de salários e defasagem nos valores pagos pelos plantões, os médicos do Hospital São Vicente, que trabalham no Pronto Socorro do SUS, suspenderam os atendimentos. Desde segunda-feira (24), que pacientes são obrigados a procurar outras unidades. Um médico que optou em preservar sua identidade desabafou: “Nós temos o direito de receber nosso pagamento, … Leia Mais


Odorico Paraguaçu quer mesmo eliminar os cegos

Carlos González   No meio da rua, sim senhor! Lembra daquela história, lá em Vitória da Conquista, em que um piso tátil foi instalado no meio de uma rua onde passam carros? A reação do prefeito Herzem Gusmão (MDB), ao ser abordado em entrevista ao programa Resenha Geral, da Rádio Clube de Conquista, após saber … Leia Mais



Eu e Guilherme já tivemos oportunidade de dar uma grande contribuição para Vitória da Conquista, declara Zé Raimundo [ÁUDIO]

Em entrevista ao BConquista, em Jequié, , na última sexta-feira (06), durante agenda do Governador Rui Costa, o deputado estadual José Raimundo Fontes deixou nas entrelinhas que ele e Guilherme Menezes não estão entusiasmados para disputar as eleições em 2020. “Eu tenho dito, dentro do nosso grupo, que eu e Guilherme já tivemos uma oportunidade … Leia Mais



Sub-prefeitura de José Gonçalves promove risco à população


Inaugurada com muita pompa e fogos de artifício, a sede da Prefeitura de José Gonçalves, distrito de Vitória da Conquista, não suportou as neblinas que vem caindo na região a reforma feita pela a engenharia da Prefeitura Municipal, não foi capaz de cuidar da cobertura do imóvel, imóvel esse, que está alugado para abrigar o órgão da administração municipal, ao módico preço de R$ 2.000,00 ( dois mil reais)

  As providências deveriam ser  tomadas na segunda feira,(21) quando o vigia alertou ao chefe  Murilo Mármore  que as telhas estavam no forro. Aí a chuva veio e alagou tudo!!!  alegou uma moradora do disse ainda que houve reunião dos servidores, mas o problema se agravou devida a preguiça natural desse governo . Concluiu.

Subprefeitura hoje, está em risco iminente de alagamento e risco estrutural se chover um pouco mais;leigos afirmam Parece que uma viga, que é a principal e está emendada! aguarda-se alguma providência do Secretário de Agricultura ou do chefe de Gabinete Civil Murilo Mármore.
Estava marcado hoje um mutirão de DAP- Declaração de aptidão ao PRONAF e entrega de mudas de umbus! E como há uma aglomeração de pessoas, aguardando o presente. O Coordenador Eduardo resolveu adiar a distribuição de vinte mudas de umbu.Já mutirão de Dap foi cancelado devido a falta de segurança.

No intuito de proteger a imagem combalida da prefeitura, os agentes patrimoniais  estão impedido que lideranças da região possam filmar ou fotografar esse que é mais um descaso do município para com a segurança da população e dos servidores


Esaú Matos tem contas reprovadas; Super salário de 36 mil ainda sem explicação


A conquista que era de todos, agora é conquista de uns poucos- grifo nosso

 0

Na última quarta-feira(09), o CMS – Conselho Municipal de Saúde de Vitória da Conquista reprovou as contas, referentes ao ano de 2018, da Fundação Municipal de Saúde, responsável pela administração do Hospital Esaú Matos e Laboratório. Dentre os principais motivos para a reprovação estão super salários e atrelamento das contas da Clínica de Fisioterapia. Em junho deste ano, o CMS havia rejeitado as contas referentes ao 2º quadrimestre de 2017 e o 1º quadrimestre de 2018 (Conselho Municipal reprova contas da Fundação de Saúde devido a super salários e acumulação de vínculos públicos).

Em entrevista ao BConquista, Monalisa Barros, presidente do CMS, diz que foi identificado disparidade nos salários de médicos com a mesma formação, função e carga horária. A diferença salarial chega ser 5 vezes maior. Em janeiro de 2018, houve médico que recebeu o seu salário e plantões extras totalizando o valor de R$ 36 mil, vencimento maior do que o do prefeito municipal e até do que o do presidente da República.

 

OUÇA A ENTREVISTA COM MONALISA BARROS, PRESIDENTE DO CMS

O super salário contraria a Constituição Federal (Art. 37, inciso XI) e a lei municpal 1.760/2011, que dispõe sobre o Plano de Carreira e Remuneração dos Servidores da Administração Direta, das Autarquias e Fundações Públicas do Município de Vitória da Conquista. O artigo 28 da 1.760 diz que “a maior remuneração mensal atribuída a um ocupante de cargo público efetivo ou em comissão, exercente de função de confiança ou contratado temporariamente não poderá ultrapassar o subsídio mensal, em espécie, do Chefe do Poder Executivo Municipal, ressalvadas as retribuições de caráter indenizatório”.

Outro problema destacado por Monalisa é o atrelamento das contas da Clínica Municipal de Fisioterapia à Fundação.

“O objeto da Fundação não prevê serviços de fisioterapia, é específico para maternidade, atendimento infantil e laboratório. Para o pagamento dos funcionários da Clínica deveria ser feito uma outra Fundação ou uma modificação no estatuto. De toda forma, isso deveria passar pelo Conselho Municipal Saúde”, explicou.

O Conselho identificou e pediu explicações também sobre o pagamento de diárias e hospedagem de Mestrado para um pessoa da Universidade de Montes Claros, e um servidor a disposição da UFBA e da Função que está recebendo duplamente. A respeito do servidor ligado à UFBA, o CMS irá averiguar se está dentro da legalidade ou não pagamento pelos duas funções.

Já as contas do 1º quadrimestre de 2019 foram aprovadas com ressalvas, mediante a Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), registrado no Ministério Público. “Foi aprovado com ressalvas porque houve mudança na postura da gestão, que está se comprometendo em responder alguns questionamentos e a iniciativa de atender as recomendações do CMS”, explicou a presidente.

Caso o TAC não seja cumprido pela Fundação, a mesma terá que responder ao Ministério Público e instâncias competentes como o Ministério de Saúde. “Não é função do Conselho deliberar sobre a suspensão de recurso, mas isso pode ser feito pelo Ministério de Saúde. O Ministério que irá julgar, ver se é necessário verificar, auditar as contas e tomar as devidas providências.

Fontes: Bliz Conquista e Blog de Giorlando Lima/ |Caique |Santos


Policlínica emite nota e confirma denuncia da Imprensa responsável; infelizmente mais uma vez Pereira mentiu


O papel da IMPRENSA é informar a verdade à população, seja como notícia ou como opinião, infelizmente alguns veículos de mídia pensam de forma diferente, todo veículo tem o direito de selecionar as notícias que considere prioridade para exibição nos veículos de comunicação. Todavia, jamais pode ocultar a verdade, seja lá por quaisquer motivos, não pode proteger quem tendo o dever de prestar contas para a sociedade, a escamoteia. A Imprensa não pode ser refém de governo ou de quem quer que seja, se assim for não pode ser considerada Imprensa, mas sim um armazém de secos e molhados, transformar mentiras em verdades, por certo não é papel da Imprensa, pode até ser da PROPAGANDA, porém, propaganda não é notícia é apelo e nem sempre se obriga a dizer a verdade.
Os jornalista Frarley Nascimento, com o qual mantemos uma parceria jornalistica descobriu o fato de que a Prefeitura de Vitória da Conquista estava inadimplente para com o CISVITA- Consórcio Público de Saúde da Região Sudoeste de Vitória da Conquista e Itapetinga, comentou com esse jornalista que utilizando sua fontes, como sempre fidedignas confirmou absolutamente tudo relatado pelo jornalista do Blitz Conquista.
A notícia foi passada para a população de forma escrita pelo BLITZ CONQUISTA e de forma comentada pelo BLOG DO PAULO NUNES, entretanto alguns veículos de mídia, sem qualquer checagem deu luz a escuridão de uma nota lacônica e mentirosa expedida pela Prefeitura de Vitória da Conquista, não checaram a veracidade da nota, meso sendo fácil perceber a qualquer leigo em jornalismo que a nota, escrevia o nada, multiplicado pelo coisa nenhuma. Qualquer “FOCA” perceberia na nota que em momento algum a Prefeitura atacou o objeto essencial da notícia, tergiversou da segunda palavra do texto até a última. Isso porque transforma uma mentira em verdade é algo muito difícil.

Infelizmente, não é a primeira vez que o prefeito Pereira mente e, infelizmente conta com a colaboração de parte da mídia conquistense: Denunciamos que havia lixo hospitalar contaminado armazenado no Posto de saúde Régis Pacheco, a Prefeitura afirmou não ser verdade; denunciamos a invasão da Secretaria de Finanças, a Prefeitura disse que não era verdade.

enfim foi tudo verdade e parte da mídia preferiu esconder os fatos, ambos confirmados, o primeiro pela Comissão de Saúde da Câmara Municipal e o segundo pela confissão do prefeito em seu programa de rádio, mesmo assim parte da mídia preferiu simplesmente não entender como prioridade noticiar à população que um governo irresponsável estava armazenado lixo hospitalar contaminado em local onde qualquer um poderia ser atingido, como também que um prefeito ordenara a invasão de computadores na calada da noite em uma secretaria sem comunicar ao titular da pasta, entendeu como importante mentir ao dizer que opositores do prefeito lançou lixo de forma proposital na ” Feirinha” do bairro Brasil com a intenção de prejudicar o governo, como também apontou como crime político o famigerado tiro na parede da Prefeitura do bairro Brasil, algo que se assemelha as mentiras pregadas pelo prefeito nesse quase 3 anos de governo. Por fim, até banco de jardim o prefeito retira das praças as escondidas, denunciado por moradores, prefere mentir e diz: retiramos para consertar, mas na verdade estava remanejando para inauguração de uma nova praça…


NOTA EXPLICATIVA DO CISVITA

O Consórcio Público de Saúde da Região de Vitória da Conquista e Itapetinga na pessoa do Seu Presidente Sr José Henrique Tigre vem a público esclarecer os fatos veiculados em Blogs da Região, como também a Nota expedida pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista:

Veiculou em blogs da cidade e região notícia dando conta da inadimplência da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista. Esclarecemos que em momento algum este Consórcio ou qualquer membro da sua Diretoria relatou a qualquer blog a situação de inadimplência do referido Município. A situação e tratativa sobre este assunto vinham sendo tratado de forma republicana entre a Diretoria do Consórcio e Membros da Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria de Finanças da Prefeitura. (mais…)


Professor Cori diz que é preciso analisar a vida financeira da prefeitura antes de aprovar empréstimo


Imagem Professor Cori diz que é preciso analisar a vida financeira da prefeitura antes de aprovar empréstimo

O vereador Coriolano Moraes (PT) iniciou seu pronunciamento na sessão desta quarta-feira,18, relatando uma visita ao Distrito de Inhobim, onde observou os problemas locais. “O governo precisa urgente se fazer presente por lá”.
Em seguida, o Professor Cori destacou uma reunião, na tarde de hoje [18], das Comissões de Fiscalização dos Atos do Executivo, e Finanças e Orçamento, com os secretários de Finanças, Administração e Orçamento, para discutir os projetos de Lei nº14 e nº15, de autoria do Executivo, que solicitam empréstimos ao Finisa, no valor de R$ 60 milhões.
Segundo o vereador, a Câmara deve trabalhar com responsabilidade e analisar a capacidade econômica e financeira do município. “Se não teve dinheiro para reajuste salarial dos servidores, como vai ter para pegar empréstimo?’, questionou e explicou que é preciso avaliar se o governo tem condição de  honrar com os pagamentos de salários após o empréstimo de R$ 60 milhões solicitados pelo executivo.
“Como vamos liberar empréstimo sem ver as contas? Queremos ver todas as ruas asfaltadas, queremos saneamento, reforma do ginásio e do Murilão, mas temos que agir com responsabilidade”, declarou, afirmando que se o governo apresentar condições favoráveis, “não tenho dúvidas que aprovaremos o empréstimo, do contrario, não”.
Finalizou dizendo que os parlamentares são favoráveis aos investimentos com contas equilibradas, para não acontecer como no passado e refletir no aumento do IPTU. “Eles mandam o projeto e no balcão dizem que foram os vereadores, aí aprovamos o empréstimo e quando atrasar o pagamento dos salários vão dizer que foi o vereador, mas quando executa a pavimentação não aparece nome de vereador e nem da Câmara”.

Danilo Kiribamba critica crise nas unidades de saúde do município


Imagem Danilo Kiribamba critica crise nas unidades de saúde do município

Durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira, 18, o vereador Danilo Kiribamba (PCdoB) começou seu pronunciamento cobrando o asfaltamento de três ruas na Vila Oeste, atrás do campus do IFBA, as únicas que ainda não receberam pavimentação.
Kiribamba também criticou a prefeitura ao dizer que nas grandes ações do município, que transitam pela Câmara, há uma cobrança enorme sobre os parlamentares, mas que após a entrega das obras à população, os vereadores não são lembrados, mesmo sendo representantes legítimos do povo de Vitória da Conquista.
O parlamentar afirmou que “a saúde conquistense está na UTI”, devido ao fechamento da Hospec, à suspensão de alguns atendimentos no Hospital São Vicente pela falta de repasse há mais de 4 meses e a superlotação do Hospital de Base.
Por fim, o vereador afirmou que ele e a Bancada de Oposição querem transparência por parte do executivo, não sendo contra os benefícios à população, mas tendo a preocupação com a capacidade de endividamento do município.

Viviane rebate críticas e diz que Bancada de Oposição trabalha com responsabilidade


Imagem Viviane rebate críticas de colega e diz que Bancada de Oposição trabalha com responsabilidade

Viviane rebate críticas de colega e diz que Bancada de Oposição trabalha com responsabilidade

A vereadora Viviane Sampaio (PT) iniciou seu pronunciamento na manhã desta quarta-feira, 17, durante a sessão ordinária realizada na Câmara Municipal, explicando o significado das palavras hipocrisia e responsabilidade, em resposta à fala de um colega vereador: “Trouxe o significado dessas duas palavras: hipocrisia é o ato de fingir e dissimular; responsabilidade é obrigação de responder pelas ações próprias ou dos outros”.
Viviane disse ainda que a Bancada de Oposição não está agindo com hipocrisia e sim com responsabilidade, e que nenhum membro da bancada é contra investimentos na cidade. “Mas exigimos informações técnicas para pautarmos nossa decisão com responsabilidade”, esclareceu.
Criticou todos que usam o nome dos vereadores de forma irresponsável. “Respondemos pelas nossas atitudes e pelas atitudes dos outros. Estamos agindo com inteira responsabilidade”, disse.
A líder da Bancada de Oposição relatou que muitas vezes os colegas dizem que a Cupe foi fechada por Guilherme [Menezes]. “Infelizmente, a Cupe não conseguiu passar no chamamento público. Assim como não foi o prefeito Herzem que fechou a Came”. Mas lamentou que ele [Herzem tenha dito que reabriria a Cupe e o Crescêncio Silveira. “Antes de nós divulgarmos uma fala na tribuna, temos que procurar saber o que aconteceu, está tudo documentado no Diário Oficial”.
Ela finalizou contando que “ontem [17] o Blitz Conquista falou sobre o fechamento do Condomínio Caminho do Parque e pediu à Comissão dos Atos do Executivo que verifique. “A taxa de iluminação, coleta de lixo, tapa-buraco são feitos pela prefeitura”, concluiu.

Governo Pereira dá calote em fornecedor de quentinha


Somente a Secretaria de Saúde deve R$ 80 mil, diz o empresário.

 

O empresário Jurandy Oliveira esteve na Câmara de Vereadores, na manhã desta quarta-feira (04), denunciando o não pagamento de serviços contratados e não pagos pela Prefeitura de Vitória da Conquista. Ele procurou alguns vereadores para que pudessem interceder junto a prefeitura para que os débitos fossem quitados.

“Muita demanda, muito trabalho e pouco pagamento… Tem caso que desde 2018 eu não recebo do município. Minha empresa é de pequeno porte. Sendo uma empresa de pequeno porte, tomando um desfalque financeiro, deixar de repor sua mercadoria, pra atender até o próprio município, mesmo. Então, não tem condições de trabalhar…”, declarou Jurandy.

Segundo o Jurandy, somente da secretaria de saúde o débito médio é de R$ 80 mil. Ele ainda reclama que está perdendo trabalho por causa do prejuízo, pois perdeu capital de giro. O empresário também revelou que outros empresários enfrentam o mesmo problema.

Jurandy diz que sempre cobra o débito: “Diz que vai pagar, todo dia vai pagar, todo dia muda de secretário”.

O vereador Valdemir Dias denunciou o caso durante pronunciamento na Câmara. O edil afirmou que não falta dinheiro para pagar os grandes e os contratos sem licitação, mas deixa pequenos empresários no prejuízo./ Blitzconquista