Professor Cori diz que Governo Herzem precisa “olhar para a frente”

Durante a Sessão Itinerante realizada pela Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), nesta terça-feira, 23, no Distrito de Bate-Pé, o vereador Professor Cori (PT) disse que o Governo Herzem precisa olhar para a frente e buscar resolver os problemas da cidade. “Quem casa com a viúva tem que acolher os filhos. Nós temos que … Leia Mais


Voto vencido – Herzem Pereira se rende e assina adesão à Policlínica Regional

Herzem aderiu ao que ele chamou de “porra dessa policlínica”. Em evento realizado Centro Municipal de Atenção Especializada (Cemae), na manhã desta quarta-feira (17), o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB) assinou a adesão ao consórcio intermunicipal da Policlínica Regional de Saúde. Publicamente, Herzem já afirmou que foi voto vencido: não queria fazer a … Leia Mais



Viviane diz que prefeitura é inerte com relação ao caos do transporte público

Na Sessão Ordinária desta segunda-feira, 15, a líder da Bancada de Oposição, Viviane Sampaio (PT), começou sua fala parafraseando seu colega Cícero Custódio (PSL), dizendo que a Câmara não pode fazer as coisas de forma superficial, em referência à situação do transporte público. Viviane também parabenizou o vereador Prof. Cori (PT) pela sua explanação de … Leia Mais



Transporte Coletivo: Relação incestuosa entre Prefeitura, Sindicato, Vanzeiros e Viação Vitória ( Parte 27)


Nesse vídeo o prefeito entrega o território da cidade aos vanzeiros apoiadores de sua campanha

Passagem por valores inferiores ao que é praticado pelo sistema regular de transporte urbano ou interestadual é o principal atrativo para os passageiros que usam o transporte clandestino. Esses preços são mais baixos devido à falta de compromisso dos infratores com questões regulamentadas, tais como inspeção veicular prévia, antecedência criminal dos motoristas, itens e equipamentos obrigatórios (pneus, extintor de incêndio, cinto de segurança) e, principalmente, a não observância aos direitos dos usuários, colocando em risco a vida dos passageiros. O não cumprimento a essas exigências ainda dificulta alguma indenização da empresa ou proprietário do veículo em caso de acidentes, já que a informalidade prejudica a obtenção de informações.

Por isso tudo, o transporte clandestino coloca em risco a vida dos passageiros. A ANTT tem intensificado suas operações de combate ao transporte clandestino, desde as novas medidas instituídas pela Resolução nº 4.770/2015, que prevê a apreensão, por 72 horas, de veículo flagrado realizando transporte clandestino, além de multa de R$ 6.744,48. Segundo a ANTT, só nos últimos dois anos, aumentou em 59% a efetividade na repressão ao transporte não autorizado de passageiros, comparando os primeiros semestres de 2016 (com 1.505 autuações) e 2017 (com 2.552 autuações). Essas operações são de extrema importância para conscientizar os cidadãos sobre os riscos de usar esse serviço.

Portanto, o passageiro precisa ficar atento e fazer a escolha pelo transporte regular, que tem garantia de um deslocamento mais seguro e amparado em regulamentação formal. Sendo assim, os passageiros podem denunciar qualquer irregularidade pelos seguintes canais:

Aqui os vanzeiros  informam quem manda no pedaço

A opção pela legalidade tem ônus, todavia, o custo benefício é sentindo principalmente quando ocorre um acidente, fato, na maioria das vezes inevitável, quando isso ocorre, o passageiro, usuário do transporte clandestino sente a realidade dura em suas costas, O município de Vitória da Conquista elegeu  na última eleição municipal, um  cidadão que prometeu legalizar o transporte clandestino de passageiro através de ” VANS”, com essa atitude bestial, atraiu para a cidade cerca de seiscentos chamados  “Vanzeiros” desorganizando o sistema municipal de transporte e provocando a falência de uma das empresas concessionárias do transporte coletivo urbano, no caso, a  empresa denominada, Viação Vitória. em várias matérias cumprindo nosso dever de informar alertamos à população.  Veja aqui a  (Parte 26)

Vanzeiros protestam na porta da Prefeitura

O prefeito de Vitória da Conquista, Sr. Pereira num dos seus primeiros atos, ordenou aos servidores fiscais de trânsito, que não  multasse e nem apreendesse qualquer veículo que efetuasse transporte ilegal de passageiros no município de Vitória da Conquista, se colocando assim, acima da Lei vigente no país. Essa determinação foi feita internamente na Prefeitura Municipal e ratificada nos programas de rádio do prefeito, em duas emissoras de rádio da cidade.

Com essa medida populista, o alcaide começou a governar como um imperador, introduziu uma indústria de multas, onde os veículos particulares deveriam ser multados de forma contínua, até que a Prefeitura pudesse alcançar 13 milhões de arrecadação; em contrapartida nenhuma instrução normativa foi divulgada na Imprensa como forma de educar ou reeducar a população sobre as novas  normas rigorosas de  fiscalização, mesmo gastando 3 milhões de reais em propaganda pública ao ano. A ideia é multar para arrecadar (mais…)


Cori critica falta de fiscalização do transporte irregular e aposta no sistema de ônibus como saída para a crise


Na sessão ordinária desta sexta-feira, 12, o vereador Professor Cori (PT) afirmou que a Câmara não é a responsável pela crise do transporte coletivo. “Os 21 vereadores têm tomado posição em defender a população no seu direito constitucional que é ter o transporte com segurança, de forma responsável”, declarou. Conforme Cori, a Casa fará, mais uma vez, o seu papel, convocando a empresa Cidade Verde e a Prefeitura Municipal para discutir uma saída para a crise. Para ele, é o sistema de ônibus.

O parlamentar explicou que procurou o Ministério Público em diversos momentos, de 2017 a 2019, para denunciar a situação e discutir uma solução para a falência do transporte público. Em seu pronunciamento, frisou que os alertas para os graves problemas vêm de diferentes fontes, como o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) que apontou a falta de fiscalização do transporte irregular, feito com vans e carros de passeio, como um fator agravante. “Estão sendo tomadas medidas paliativas [pelo Executivo] que não estão resolvendo”, afirmou.

Segundo o vereador, para evitar um aumento na tarifa, a Câmara aprovou uma redução temporária do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) cobrado da Cidade Verde. Ele explicou que sem a redução a passagem poderia bater a casa dos R$ 4,30. “Para que ficasse em R$ 3,80, e defendesse a população, os 21 vereadores entenderam que o ISS teria que ser aprovado para que a população, mais uma vez, não fosse penalizada com um aumento de tarifa”, enfatizou. (mais…)


Prefeitura de Vitória da Conquista aposta no caos do transporte coletivo; a prosopopeia de Pereira se agiganta


O prefeito de Vitória da Conquista, Sr. Gusmão Pereira resolveu liquidar de vez o transporte coletivo em Vitória da Conquista, raivoso como sempre, resolveu romper um acordo tácito com a Empresa Cidade Verde, concessionária do serviço de transporte público do município. A empresa vem informando à Prefeitura há vários vezes, das dificuldades encontradas para operar o transporte coletivo no município, notadamente o lote 1, que era operado pela Viação Vitória. Isto porque a empresa vem acumulando um prejuízo médio de 500 mil reais mês. Considerando isso, a empresa resolveu abdicar de operar 5 linhas totalmente deficitárias, mas o prefeito que quebrou a Viação Vitória, quer agora quebrar a Cidade Verde, atribuindo a essa, uma perda de 500 mil reais por mês. veja abaixo nota da Prefeitura no blog do prefeito

Prefeitura reage e determina rompimento do contrato emergencial com a Viação Cidade Verde

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (12), o prefeito Herzem Gusmão (MDB), determinou que o contrato emergencial com a Viação Cidade Verde não fosse renovado.

O anúncio da empresa em abandonar as linhas da Lagoa da Flores, Pradoso, Fazenda Santa Marta e no bairro Senhorinha Cairo, divulgado em cards que não foram negados pela empresa, provocaram imediata reação do Governo Municipal.

Caso ocorra a suspensão das linhas, a Viação Cidade Verde, será avisada do impedimento de continuar operando o Lote 1, que pertencia a Viação Vitória. A medida será aplicada imediatamento já para segunda-feira (15).

“A Prefeitura atendeu a Cidade Verde em 100% do que foi reivindicado em reuniões. O aumento da tarifa para R$ 3,80, isenção do ISSQN e fiscalização do transporte clandestino foram viabilizados”, vem declarando o prefeito Herzem Gusmão quando entrevistado pela mídia conquistense.

O prefeito condenou a divulgação dos cards que intranquilizaram a população. Outra atitude da empresa foi reafirmar que poderá deixar de operar todo o Lote 1 que era da Viação Vitória.

“A empresa tem sido deselegante e sempre com postura ameaçadora. Já determinei providências para substituí-la”, disse Herzem, que revelou ainda:

“Em recente pesquisa os nossos técnicos, com o apoio de um especialista da Semob de Salvador – observaram e constataram que a empresa vem operando algumas linhas com ineficiência”, disse o prefeito. A fiscalização será dura com especialistas em transporte coletivo.

Fiscalização / Vans

A fragilidade na fiscalização foi provocada por decisão liminar da Justiça, que proibiu apreensões das vans que praticam o transporte ilegal. Outro motivo, é que a Polícia Militar, só vem disponibilizando uma equipe para a tarefa de impedir a clandestinidade do transporte de passageiros feito pelas vans.


Presidente do Simmp critica situação da educação municipal


O Sindicato do Magistério Municipal, através da sua presidente, Ana Cristina Silva Novais, fez o uso da tribuna livre da Câmara na Sessão Ordinária desta quarta-feira, 10, para falar sobre a situação da educação em Vitória da Conquista.

Segundo a presidente, os problemas da rede municipal continuam e aumentaram neste ano de 2019. Cristina começou falando sobre a precariedade do transporte escolar na Zona Rural, onde tem acontecido aulas intermitentes.

A líder sindical também elogiou o trabalho da Câmara: “A Casa vem cumprindo o seu papel, buscando o diálogo”, criticando a prefeitura por não ter dado oportunidade para o sindicato conversar sobre o Projeto de Lei do Plano de Saúde, informando apenas que o PL já foi entregue à Câmara.

Ana Cristina disse que o Simmp identificou diversos problemas no projeto e pediu que a prefeitura solucionasse os problemas das pós-graduações e plano de carreira dos professores e os ajustes prometidos pelo prefeito, realmente acontecessem.

Por fim, a presidente do sindicato pediu ações em favor do Conquista Criança, ao qual avaliou como abandonado e disse que conta com o apoio da Casa, em especial da Bancada de Oposição, mas conclamando ações dos 21 vereadores.


Justiça determina que Prefeito de Conquista demita advogados comissionados


O Juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Conquista determinou que o Prefeito de Conquista, Herzem Gusmão Pereira, demita todos os procuradores do Município comissionados. O prazo é de 120 dias, sob pena de multa diária de um mil reais.

A decisão é resultado da ação movida pelo Ministério Público do Estado. O MP alega que “Município de Vitória da Conquista, mantém procuradores municipais (cargo técnico), como ocupantes em cargos de comissão, em ofensa ao regramento constitucional que estabelece regras para a admissão de cargos comissionados. Assim, em que pese a realização de concurso público para provimento de cargos de advogado, o Município réu mantém procuradores municipais ocupantes de cargos em comissão para desempenho de atividade técnica, ou seja, de Advocacia Pública. Continuando, que o Município mantém 15 (quinze) procuradores em cargos comissionados, infringindo, assim, o princípio Constitucional da simetria”.

O MP alega que os procuradores da Prefeitura, que exercem cargos técnicos, sejam admitidos por meio de concurso público.

Como se trata de decisão liminar, a Justiça intimou Gusmão Pereira nesta terça-feira (09).

Cabe recurso da decisão./Blitzconquista


Contra mão: Câmara promulga lei que permite desembarque de passageiros fora dos pontos no horário noturno


Imagem Câmara promulga lei que permite desembarque de passageiros fora dos pontos no horário noturno

A Câmara Municipal promulgou a Lei 2.283, de 22 de março de 2019, que dispõe sobre o desembarque de passageiros fora dos pontos de parada, em período noturno.

Segundo o Art.1º, todas as

Enfim, é mais uma decisão hilariante que  Vitória da Conquista protagoniza.  agora sai de Octávio Mangabeira e entra o Barão de Itararé. empresas concessionárias do serviço público de transportes coletivo, urbanos ou alternativos, estão obrigadas a efetuarem o desembarque de passageiros fora dos pontos de parada a partir das 21h, sempre que houver solicitação dos usuários. O descumprimento à lei pode ocasionar multa de até dois salários mínimos aos infratores.

O grande filósofo baiano dizia: ” Pense num absurdo que ocorra em qualquer lugar do mundo; haverá sempre um precedente na Bahia “. A Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista acaba de promulgar o Decreto Lei em epígrafe, poderíamos enumerar vários erros de forma e de lei em tal decreto, mas vamos nos ater em apenas dois:

a- Se consideramos que um itinerário de ônibus da cidade, tenha apenas vinte pontos de embarque e desembarque, uma simples viagem de um itinerário teria   quarenta paradas para desembarque e vinte para embarques, portanto entre aceleração e desaceleração do veículo, ao minimo uma perda de quarenta minutos; isso automaticamente diminuiria a quantidade de viagens;  não consideramos aqui, o desgaste das peças dos veículos que implicariam na planilha de custos e, o consequente aumento da tarifa, além da confusão com o passageiro que,  ao observar o ônibus parado para, enquanto outro passageiro desce, ele não poder subir para usufruir do serviço público.

b- Em Vitória da Conquista, não existe legalmente  o tal transporte alternativo, como pode a Câmara estabelecer lei par algo que o município não reconhece como legal? acreditamos que faltou melhor juízo em quem escreveu tamanha barbaridade; o prefeito já se acostumou a agir fora da Lei, será que já teria contaminado a Câmara?

A lei foi publicada no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, 04, e já está vigorando. 


A famigerada poda que derrubou a Secretária de Pereira; vídeo exclusivo


O município de Vitória da conquista experimentou pela vez primeira  vez, um governo tosco, empírico, mas que protagonizou espetáculos circenses de péssima qualidade, a arrogância e a grosseria do prefeito é vista nos quatro cantos do município, perseguição pessoal, utilizando o poder do governo para chantagear empresários, aplicação de multas pecuniárias, exclusivamente para humilhar e causar prejuízos a quem ousa a discordar do governo, superlativação da Imprensa amiga e paciente com os desmandos do prefeito, entre outros absurdos não amparados pela a República.
Após demitir 24 secretários em 27 meses de administração ” Pereiral” , numa média de quase uma por mês. Chegamos a vigésima quinta demissão de secretários, desta feita cai a Secretária do Meio Ambiente. É bom que se diga, que a secretária Luzia Lúcia Oliveira era um, dos bons quadros que a Prefeitura possuía, tida como competente e compromissada com o pulmão da cidade, embora tenha incorporado o caráter imperialista  do prefeito Pereira, principalmente ao praticar canibalismo com os bancos das praças de Vitória da Conquista. Não se pode admitir, que para inaugurar uma praça, sejam retirados bancos de outras praças, fato ocorrido por várias vezes.

 

A Secretária Luzia, ao lado da coordenadora Ana Cláudia (direita) assume a secretaria

Entretanto, o episódio que causou a demissão da Secretária, foi a apropriação indébita de madeira de um particular de Vitória da Conquista. A plantação de Eucalipto situada na Avenida Gilenilda Alves, pertence ao condomínio situado ao lado  do bosque, portanto não se tratava de reserva de árvores do município. Com exclusividade nosso blog mostra o momento do fato, carro e funcionários da Prefeitura Municipal utilizados para furtar eucaliptos, esse governo tem atitudes circenses como relatamos antes; já houve caso, onde servidor “pau mandado” de Pereira adentrou numa residência de contribuinte municipal, pulando o muro da residência, não há o que estranhar, a atitude pois,  Pereira, notificado sobre o caso, preferiu se calar.

Enfim, no tocante a  famigerada poda, no  primeiro momento, nossa reportagem foi informada que se tratava de uma poda de árvores que poderiam cair e atingir pessoas, depois foi dito que se tratava de  árvores danificadas por  ” cupins”, entretanto a verdade era a retirada de madeira  para enfeitar os jardins da “Pereilolônia”. No lugar da secretária demitida sumariamente, assumiu o cargo a coordenadora Ana Cláudia passos, à direita da foto meramente ilustrativa da matéria.